04/08/2018
Interviews / Notícias / Reviews

Audax 3.0: lançamento “espacial” marca nova fase do projeto brasileiro

Post Image

Audax 3.0: lançamento “espacial” marca nova fase do projeto brasileiro

Banda de electro-pop reúne agora os três irmãos
FONTE: PHOUSE – https://www.phouse.com.br/audax-flying/

* Edição e revisão: Flávio Lerner

Atenção: o Audax acaba de aterrisar em 2018 totalmente reconfigurado e cheio de novidades. Os irmãos músicos André, Pedro e João Cajado pintaram nesta sexta-feira com o mais novo single “Flying”, pela suíça Sirup, e o trabalho já chega com videoclipe oficial, carregado na produção. Filmado nos Estados Unidos, o vídeo traz os três irmãos como astronautas perdidos no Planeta Terra.

“A ideia foi pirar no conceito do clipe, sem mostrar algo muito previsível e partir para algo mais abstrato. Sempre piramos nos clipes de The Chemical Brothers, Beastie Boys e Fatboy Slim, e queríamos algo semelhante”, disse André, em entrevista para a Phouse. “A inversão que rola faz menção à letra, que diz que ás vezes temos sonhos e esperança, e tudo pode se transformar de forma repentina. Às vezes podemos nos sentir estranhos no próprio mundo que vivemos. Mas qualquer um pode interpretar do seu jeito, o mais legal de arte é isso.”
Com produção da Movie 3, direção de Mess Santos e gravação em Los Angeles e arredores, o clipe simboliza também um pouco da trajetória do grupo, que se coloca como um projeto brasileiro, mas ao mesmo tempo, cosmopolita. Confere aí:

“Flying” também representa a nova fase do trio, que antes era uma dupla, mas agora inclui o irmão mais novo, João, no projeto. Eles já tinham trabalhado juntos no passado, quando iniciaram a carreira musical numa banda de rock, mas tudo mudou depois da morte do baterista Mateus Wille, em um acidente de carro. “Quando a banda acabou em 2010, eu e o André seguimos para a dance music, que sempre fez parte da nossa vida junto com o rock. Foi um golpe duro, mas acho que a dance music nos puxou de volta pro trilho da música”, acrescentou o gêmeo de André, Pedro. O nome, porém, seguiu o mesmo: Audax.
Ainda como um duo, em 2014 os paulistanos lançaram a primeira música “Teach Me How To Love You”, pela Midas Music de Rick Bonadio, para no ano seguinte já começarem a rodar por diversos cantos do Brasil e, posteriormente, do planeta. Para tanto, contaram com suporte de nomes como Sam Feldt, Felix Jaehn, Dazzo e Vintage Culture. “No final do ano passado o João voltou para o projeto. Ele vinha produzindo e acrescentou muita coisa para a nossa sonoridade. Acho que agora estamos na nossa melhor fase”, continua o guitarrista.

João, por sua vez, nos contou que passar um grande período trabalhando no exterior os ajudou a traçar a própria identidade. “O Brasil tem o seu mercado e linha de som que está começando a mudar, então abre espaço para novas sonoridades. Acho que o fato de bebermos da fonte de outro lugares nos faz desenvolver uma sonoridade original nossa. Buscamos ser reconhecidos por soar de um jeito autêntico”, declarou o irmão mais novo.

No universo eletrônico, o trio segue uma linha mais pop, mas também experimenta com misturas inusitadas, como o recente remix para “Ar Condicionado no 15”, do Wesley Safadão, lançado em maio. “Foi uma experiência muito inusitada e um desafio grande. Apresentar um som muito característico brasileiro e que tem aquele toque regional em uma roupagem dance music foi uma grande responsabilidade. Fomos atrás de algo mais ousado e achamos que o resultado ficou muito bom, e o Wesley também amou. O nome Audax inclusive tem muito dessa veia de ousar”, concluiu Pedro. Agora, é aguardar pra ver que outros voos os três irmãos vão apresentar.

* Nayara Storquio é redatora da Phouse.

 

Audax feat Shawnee Taylor - Hey You